Benefícios da manutenção preventiva para seus equipamentos

Benefícios da manutenção preventiva para seus equipamentos

“Manutenção preventiva” é a primeira resposta que você provavelmente ouvirá, caso pergunte qual é o fator mais importante para a durabilidade de um equipamento a um profissional que trabalhe com máquinas.

Ao se adquirir um equipamento, portanto, é imprescindível pensar nessa ação tanto como um investimento quanto com um bem. Dessa forma, a manutenção preditiva deveria entrar nos custos fixos, junto com a depreciação.

Isto porque cuidar de suas máquinas não se refere a uma questão estética, mas funcional: nada mais prejudicial a uma empresa do que ser obrigada a parar por causa de panes imprevistas no sistema

Sabendo disso – e sabendo que nem todo mundo no Brasil tem a cultura da manutenção preventiva – elaboramos este guia para (tentar) convencer você da importância da manutenção preventiva. Vamos lá?

O que é manutenção preventiva?

Antes de tudo, alguns esclarecimentos importantes. A manutenção preventiva pode ser definida como “uma sequência de passos e medidas que são tomadas para prevenir a ocorrência de falhas e bem como para monitorar melhor o desempenho de uma operação”.

A propósito, NR 12, norma do Ministério do Trabalho que obriga a criação de um Plano de Manutenção Preventiva, ou PMP, diz que esse documento é um dos requisitos básicos exigidos das empresas para prevenir acidentes e doenças do trabalho.

Portanto, não apenas a manutenção preventiva é importante como também é obrigatória. Assim, o trabalho da manutenção preventiva deve ser realizado ciclicamente, o que deve estar descrito no PMP.

Geralmente, as ações de manutenção preventiva são pressionadas pelo tempo. Ou seja, há pouco tempo hábil para executá-las. Dessa forma, o planejamento da manutenção preventiva ajuda a maximizar a eficiência tanto do trabalho quanto da comunicação entre os times.

Aliás, em manutenção preventiva, a comunicação é uma chave importantíssima. Isto porque todos os técnicos devem entender o que está acontecendo, e a empresa deve ter controle sobre todas as ações de seus funcionários, no que tange as ações de manutenção.

A manutenção preventiva, para funcionar, requer a colaboração da equipe. É comum em empresas e indústrias brasileiras que o hábito seja o da manutenção corretiva.

Porém, o que isso acarreta, em geral, são vários prejuízos materiais, financeiros e humanos. Em outras palavras, a manutenção preventiva ajuda os processos da empresa a se tornarem mais previsíveis e controláveis – ou seja, confiáveis.

POr outro lado, o plano de manutenção preventiva deve ser elaborado caso a caso, de acordo com os tipos de intervenção que serão necessários.

Quais são os tipos de intervenção mais comuns em manutenção preventiva?

Um plano de manutenção deve incluir rotinas de mensuração para aferir o desempenho da operação de um equipamento em particular. Além dessa tarefa, a manutenção preventiva pode incluir:

  • Substituição de peças desgastadas;
  • Avaliação de desempenho;
  • Ajustes de peças;
  • Análise de óleo;
  • Calibrações;
  • Lubrificação;
  • Inspeções;
  • Limpeza.

Como podemos notar, essas atividades de manutenção preventiva têm benefícios tanto materiais quanto humanos e financeiros.

Benefícios da manutenção preventiva para seus equipamentos

Quais são as vantagens da manutenção preventiva?

Veja nos tópicos a seguir alguns benefícios de se criar um Plano de Manutenção Preventiva – PMP – para seus equipamentos.

Maior eficiência dos equipamentos

com as peças ajustadas periodicamente, as máquinas irão operar com maior eficiência. Ao fazer a lubrificação corretamente, por exemplo, é possível evitarem-se desgastes nas peças e outros problemas que podem ser avaliados por meio de análises de óleo. Além disso, peças com boa eficiência gastam menos energia, pois têm melhores condições de trabalho.

Melhores preços de revendas de seminovos.

Peças e equipamentos em bom estado podem ser revendidos com bons preços, assegurando que parte do seu investimento inicial possa ser reposto quando você decidir trocar o equipamento ou peça.

Melhores decisões quanto à aquisição de peças

Nem sempre uma peça precisa ser inteiramente substituída; eventualmente, ela pode passar por reparos e voltar a operar normalmente. Ao realizar um cronograma de manutenção periódica, é possível tomar melhores decisões quanto a aquisição ou reparo de peças, o que pode economizar bastante recursos e finanças da empresa.

Incremento da vida útil dos equipamentos

Informações completas e acuradas sobre o funcionamento de desempenho das operações. a manutenção preventiva fornece informações mais amplas sobre as operações, tais como consumo de combustível ou energia e entradas. Isso ajuda, também, no processo de tomada de decisões, como por exemplo, se é necessário adquirir novos equipamentos para manter a margem de lucro ou não.

Com a criação de um plano de manutenção preventiva (PMP), as equipes também terão a chance de ficar mais integradas, motivadas e eficientes. É muito mais satisfatório ver tudo funcionando bem do que viver “apagando incêndio”, não é mesmo?

A manutenção preventiva aumenta a confiabilidade dos equipamentos e dos processos

Esse talvez seja a o maior benefício de todos. A confiabilidade é um elemento importantíssimo para o funcionamento de qualquer máquina. Todo planejamento e a lucratividade da linha de produção depende da confiabilidade da máquina. QUanto mais confiável o sistema, mais garantidos os resultados finais.

A manutenção preventiva reduz paradas imprevistas e aumento na segurança do trabalho

que além de pararem a produção fora do esperado, podem aumentar o risco de acidentes de trabalho;

Aumento da segurança do trabalho: essa característica está associada à confiabilidade. Acidentes no trabalho são um problema não apenas humano, mas material, já que os gastos com indenizações e afastamentos podem ser significativos;

Otimização do custo total de propriedade

As máquinas e equipamentos são, em geral, projetados para serem utilizados o máximo possível, tanto pelo maior período de tempo quanto na capacidade de trabalho (CAPEX, as despesas de capital ou investimento em bens de capital).

Além do mais, o período em que a máquina não está trabalhando é, na verdade, prejuízo, especialmente se forem paradas não planejadas.

Situações em que seja necessária a manutenção corretiva (ou reativa) podem prejudicar a produtividade da máquina. Isso é um problema não apenas no momento presente como também para futuras revendas.

Em outras palavras, a manutenção preventiva ajuda a reduzir o CAPEX, criando mais valor para a empresa.

Manutenção preventiva ajuda nas certificações de qualidade

Hoje em dia, uma empresa que deseje se manter competitiva deve prestar atenção à sua gestão da qualidade. Isto tem como benefício melhorar os processos internos da empresa e a qualidade do produto final.

O Plano de Manutenção Preventiva é essencial para a aquisição de algumas certificações, tais como ISO 9001.

Que tipos de Plano de Manutenção Preventiva existem?

Qualquer manutenção que não seja reativa é manutenção preventiva. Por outro lado, há tipos diferentes de manutenção preventiva que requerem níveis de expertise e tecnologias diferentes.

Isto é, podem ser simples trocas de peças a elaboradas análises de óleo. Veja a seguir alguns tipos de manutenção preventiva mais comuns

  • Manutenção por cronograma ou calendário: ordens de trabalho recorrentes são agendadas para quando um limite de intervalo de tempo específico é atingido no Sistema de Gerenciamento de Manutenção – SGM.
  • Manutenção por tempo de uso: leituras metronômicas são usadas e registradas no SGM. Quando uma unidade específica é atingida, uma ordem de trabalho é gerada para a manutenção de rotina;
  • Manutenção preditiva: quando ordens de trabalho são registradas no SGM, os gestores de manutenção podem prever quando um ativo irá entrar em colapso baseado em eventos históricos e criar ações de manutenção específicas para prevenir que ocorram novamente;
  • Manutenção prescritiva: similar à manutenção preditiva, mas em vez de apenas o gerente de manutenção prescrever ações de manutenção, softwares de machine learning – aprendizado de máquinas – os auxiliam.

Como escolher uma boa empresa para fazer a manutenção preditiva?

Em alguns casos, pode ser que existe uma equipe interna de manutenção preditiva na própria empresa. Porém, às vezes pode ser melhor terceirizar esse serviço.

Antes de decidir qual empresa contratar informe-se quanto à credibilidade dela. Algumas formas de fazer isso são:

  • Checar como a empresa lida com seus clientes através das redes sociais;
  • Fazer uma visita para conhecer a estrutura e a equipe de manutenção;
  • Ver o portfólio, clientes e cases de sucesso da empresa;
  • Conhecer o histórico e a localização da empresa;
  • Verificar como é o atendimento ao cliente;
  • Solicitar um orçamento.

Portanto, a manutenção preventiva é tanto uma obrigação dada pela NR 12 do Ministério do Trabalho quanto uma necessidade para a empresa que deseja se manter competitiva e lucrativa no mercado. No Brasil, no entanto, ainda há muito a cultura da “manutenção reativa”, o que precisa mudar para trazer melhores resultados e produtividade para todos os setores produtivos.

Há muitas formas de verificar a credibilidade de uma empresa de manutenção preventiva pela internet e por telefone. Porém, nada substitui uma visita às estruturas da companhia para verificar como é o funcionamento dela.

E aí, achou esse conteúdo interessante? Você faz a manutenção preventiva em seus equipamentos? Conte para a gente aqui nos comentários como você faz! Agradecemos sua confiança!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *