Guindaste: como fazer um bom investimento?

Guindaste: como fazer um bom investimento?

A escolha de um guindaste, tal como qualquer outro investimento, requer estudo cuidadoso dos benefícios e dos custos. Afinal, um ativo desse porte deverá permanecer em posse da empresa por um longo período.

Assim, empresas em crescimento ou que pretendam crescer devem considerar a aquisição de um guindaste tanto da perspectiva prática (que problemas ele irá resolver) quanto da financeira (quanto custa no curto, médio e longo prazos).

Porém, os guindastes têm especificidades que devem ser conhecidas antes de se tomar a decisão final. Já podemos antecipar que a escolha do guindaste está altamente vinculada ao tipo de projeto a ser realizado.

Seja você uma empresa terceirizada que irá prestar serviços de guindaste ou uma empreiteira que considera adquirir esse ativo para eliminar terceiros, conhecer o projeto a ser realizado é fundamental.

No post a seguir, vamos trabalhar um pouco dessas questões para ajudar você a ter mais clareza na hora de avaliar os diferentes modelos de guindaste disponíveis no mercado hoje. Vamos lá então!

O que é um guindaste?

Um guindaste é um tipo de máquina muito usada em construções que tem a função de mover cargas horizontalmente. Ele é composto basicamente por molinete, cabos de elevação e roldanas, que, atuando em conjunto, produzem uma grande força.

É com essa força que os guindastes realizam o içamento de materiais.

Em outras palavras, um guindaste pode ser usado para erguer e transportar cargas muito pesadas de um local para outro.

Qual a diferença entre guindaste, grua e guincho?

Basicamente, a diferença entre guindaste, grua e guincho é sua forma de funcionamento. O princípio, no entanto, é essencialmente o mesmo: a transmissão de forças por meio do uso de cordas, alavancas e polias que permite o içamento de cargas pesadas.

Um guindaste é uma máquina ou veículo projetado especialmente para erguer, mover e baixar cargas. Ele pode ser fixo ou móvel. Neste caso, pode ser auto propelido ou montado sobre caminhões.

Por outro lado a grua é como o setor de construção civil costuma chamar os guindastes de torre. Porém, a parte usada para erguer e abaixar as cargas (o braço mecânico) também podem ser chamados de grua.

Por fim, o guincho era inicialmente um tipo de guindaste. Porém, com o tempo, o que hoje se entende por guincho é basicamente um caminhão com plataforma apropriada para o transporte de veículos. Alguns até têm uma espécie de mini guindaste, dependendo do modelo.

Guindaste: como fazer um bom investimento?

Quais são os principais tipos de guindaste?

Um guindaste pode ser um caminhão guindaste, guindaste para todos os terrenos, guindaste de terrenos difíceis, guindaste de torre e guindaste de esteiras.

Estes, aliás, são muito utilizados para a desmontagem, construção e transporte de materiais na indústria e na construção civil. Neste caso, os guindastes são alocados sobre uma estrutura temporária e fixa.

Já os guindastes de esteira são móveis, podendo inclusive serem usados no agronegócio, indústria de óleo e gás, entre outros. A seguir, resumimos brevemente os tipos de guindastes existentes.

Guindastes de torre

Os guindastes de torre são usados para a construção de prédios muito altos. Por isso, são estruturas fixas. É mantido estável por meio de aparafusamento em placas de concreto. Tipicamente, esse tipo de guindaste ergue entre 8 a 35 toneladas e são indicados para projetos de longo prazo.

No caso de se optar pela aquisição de um guindaste de torre, é importante prestar atenção aos aspectos de segurança do trabalho. Os operadores desse tipo de equipamento também deve ser especializados e condições climáticas adversas devem ser levadas em conta no momento do planejamento das operações, pois quanto mais alta a grua, maior a influência do vento e maiores as chances de acidentes.

Guindaste de esteiras

Os guindastes de esteiras são montados sobre plataformas móveis, que são projetadas para moverem-se principalmente sobre terrenos acidentados ou suscetíveis a instabilidades.

Esse tipo de guindaste conta com um bom controle de contrapeso, e a estabilidade proporcionada pelas esteiras o torna indicado para erguer cargas extremamente pesadas (entre 80 a 825 toneladas).

Em acréscimo, os guindastes de esteira têm uma boa mobilidade, o que os torna indicados para o transporte de cargas no interior do canteiro de obras. Por outro lado, justamente por causa de sua enorme força, eles podem ser inconvenientes de serem alocados no local de trabalho, tanto para transportar quanto para montar. Por essa razão, são também indicados para projetos de longo prazo.

Caminhão munck

Esse modelo de guindaste é bastante usado em projetos de curto prazo ou para situações específicas (por exemplo, se houve a queda de uma árvore numa avenida).

Os caminhões munck (ou muque ou guindauto) podem ser usados em todos os tipos de terreno e são comumente empregados em tarefas mais rotineiras. Sua potência e força, no entanto, não são muito elevadas (entre 30 e 1000 toneladas).

Por essa razão, são mais usados em construções comerciais, tais como hospitais, shopping centers, reformas prediais e pontes, desde que no curto prazo.

Esses guindastes são, digamos assim, o “arroz com feijão” dos guindastes. POr essa razão, costuma ser a primeira aquisição de quem decide investir em guindastes.

Caminhão guindaste

Os caminhões guindaste são muito versáteis. Por essa razão, costumam ser utilizados na construção civil para rebocar e transportar materiais no canteiro. Os caminhões guindaste contam com uma grua hidráulica e um deck de reboque plano que permite o soerguimento de equipamentos e materiais de tamanho pequeno a médio (em média 22 toneladas).

É o famoso “faz tudo” da construção civil. Eles podem também trafegar em auto estradas, o que os torna bastante convenientes para a realização de transporte de materiais.

Guindaste suspenso de ponte

Esse tipo de guindaste consiste em uma ponte entre dois trilhos laterais, formando um “H” que fica suspenso sobre a construção em que está trabalhando. Eles podem ter várias pontes e ser também montados no teto, como no caso de uma fábrica desmontando equipamentos, por exemplo.

Guindaste de monotrilho

Esse modelo de guindaste é uma versão mais simples do guindaste de ponte, já que desloca-se apenas sobre um trilho. Eles têm maior mobilidade que os de ponte, podendo realizar manobras como curvas e voltas. Por essa característica, são usados em locais onde haja um espaçamento complexo de assoalhos ou estações e para realização de trabalhos repetitivos na linha de produção.

Como é a estrutura de um guindaste?

Um guindaste típico tem as seguintes estruturas:

  • Sistema da lança
  • Sistema elétrico
  • Sistema hidráulico
  • Conjunto da plataforma giratória
  • Cabine do operador
  • Chassi

O sistema da lança é composto de uma longarina principal, lança, mecanismo telescópico e longarina final da roldana. De modo semelhante, o sistema elétrico é composto pelas partes elétricas da longarina principal, lança e plataforma giratória.

Guindaste: como fazer um bom investimento?

A seu turno, o chassi é a carcaça do guindaste, assim como seu sistema de transmissão e direção, sistema de frenagem, sistema de cruzeiro, sistema elétrico do chassi e sistema hidráulico do trem de aterragem.

O que eu devo levar em conta na hora de escolher um guindaste?

Praticamente todas os projetos de construção requerem içamento, reboque ou transporte de materiais pesados. Portanto, os guindastes têm papel fundamental para o desenvolvimento bem-sucedido do seu projeto.

Dessa forma, a decisão quanto a qual guindaste é o melhor para seus objetivos pode ser um pouco confusa, já que há uma grande quantidade de informações e modelos disponíveis para serem escolhidos.

Isso equivale a dizer que a decisão de investimento em guindaste requer o preparo e o planejamento da aquisição, tanto antes quanto durante e depois. Isto porque um equipamento desses é um investimento de longo prazo, e a escolha do modelo adequado pode aumentar a eficiência do trabalho, reduzir custos e garantir a segurança do trabalho e do público ao redor da obra.

Com isso, os resultados também melhoram, já que o projeto será capaz de atender o cronograma, o orçamento e a confiabilidade.

Para avaliar se um guindaste é adequado, há dois fatores principais a serem levados em conta: fatores da perspectiva do projeto e fatores referentes ao modelo do guindaste. Vamos detalhar um pouco mais sobre ambos a seguir, veja só:

Aspectos do projeto que influenciam na escolha do guindaste: qual é a altura do trabalho a ser realizado?

A altura do trabalho terá impacto direto tanto sobre a configuração quanto do modelo de grua a ser relacionado. Também, a altura da grua precisa ser considerada para avaliar fatores climáticos e outras restrições que possam surgir.

O vento, por exemplo, é um fator restritivo que aumenta exponencialmente quanto mais alto for o guindaste. De modo semelhante, a quantidade de contrapesos necessários para o içamento também será maior quanto mais alta for a grua.

Aspectos do projeto: quão distante está a carga do guindaste?

O contrapeso, a estrutura de suporte e a estabilidade da grua são afetados pela distância do ponto inicial onde estava a carga até a base do guindaste. Similarmente, a classificação do peso da carga também varia em função da distância da base do guindaste

Assim, todos os guindastes já calculados esses valores, que são documentados num tipo de mapa de carga. Esse mapa, portanto, explica o quanto de carga pode ser içada em determinado momento. Exceder esse valor pode não apenas causar prejuízos à operação como também expor o canteiro de obras a acidentes de trabalho.

Em alguns casos, tais como em fábricas ou outros espaços confinados, guindastes suspensos podem ser a melhor opção.

Aspectos do projeto: como é o solo sob o guindaste?

Uma vez que levantam pesos gigantescos, o solo sob os guindastes precisa ter características físicas capazes de suportar seu peso e manter sua base estável.

Dessa forma, guindastes montados em caminhões são muito usados quando a base é de concreto ou outra superfície mais estável. Em contrapartida, os níveis utilizados para fixá-los ao chão nem sempre são suficientes para manter a estrutura estável em solos instáveis.

Assim, guindastes de terrenos acidentados oferecem a mobilidade necessária para operações sobre grama ou terra sem comprometer a maior parte da força. Se houver um substrato desnivelado, é importante levar em consideração a largura da base do guindaste.

Guindaste: como fazer um bom investimento?

Aspectos do projeto: que tipos de obstáculos existem no terreno?

Em especial no caso de ambientes urbanos, os guindastes precisam ser adaptados aos obstáculos das redondezas. Além do vento, podem haver linhas de energia, prédios, árvores e inúmeros outros obstáculos que podem impedir ou comprometer a liberdade de movimento da grua do guindaste.

Há casos em que até mesmo o esquema de controle utilizado pelo guindaste fica impossibilitado devido aos obstáculos, pois os cabos pendentes podem ficar enganchado e atrapalhando as operações.

Assim, as características do projeto devem ser compatíveis com as características do guindaste a ser escolhido. A seguir, oferecemos uma checklist de aspectos técnicos do modelo do guindaste para levar em conta antes da decisão de investimento.

Aspectos do modelo do guindaste: check list de perguntas a serem respondidas

  • Qual é o alcance da grua?
  • Qual é a força da grua? (quanto peso ela aguenta erguer com segurança)
  • O que você precisará erguer? (ex.: pallets, canos, árvores caídas, blocos de concreto). Neste caso, aliás, caminhões munck são mais recomendados.
  • É necessário algum tipo de gancho, pá ou outro implemento a ser acoplado?
  • O local de trabalho tem muitos obstáculos? Nesse caso, é recomendável que o guindaste tenha controle por rádio.
  • Onde ficam os pontos cegos do guindaste?
  • Quais as possibilidades de montagem do guindaste?
  • Qual o nível de mobilidade?
  • No caso de guindastes montados em caminhões, quais as características do caminhão?
    • Qual o tamanho do guindaste?
    • Qual o modelo de chassi sendo utilizado?
    • Que tipo de carcaça terá?
    • O caminhão dispõe de outros dispositivos hidráulicos tais como ferramentas e gancho de içamento?
    • Qual é a carga total que o chassi deverá suportar?
  • Como é a manutenção do guindaste?
  • Como é a segurança do trabalhador nesse modelo de guindaste? Ele atende as normas?
  • Como é a assistência técnica da marca considerada na região onde ela irá operar?

Todos esses fatores ajudarão você a avaliar melhor quais os benefícios e os custos envolvidos no investimento em um guindaste. Caso essa máquina venha a ser utilizada em vários projetos, é fundamental considerar a manutenção.

No caso de seminovos, essa informação é ainda mais crucial. Para estes casos, é importante saber se o equipamento já passou por alguma reforma grande ou se tem algum dano permanente na estrutura.

Note que a aquisição de um guindaste é um investimento de longo prazo. Portanto, cálculos financeiros devem ser realizados antes de se bater o martelo. Elementos como depreciação, custo de oportunidade, custo de manutenção, entre outros devem todos ser calculados cuidadosamente antes da aquisição.

É aconselhável, portanto, que você consulte um analista financeiro ou um contador para ajudar você nesse cálculo.

Assim, o investimento em um guindaste deve ser feita com muito cuidado e cada equipamento precisa ser analisado em separado e depois comparado. Dessa forma, além de evitar prejuízos, você estará preparando terreno para um empreendimento de sucesso.

Quer seu guindaste venha a ser alugado para terceiros ou para um projeto específico, conhecer as características do equipamento e do empreendimento são indispensáveis para a tomada de decisão correta.

Além disso, consultar especialistas no assunto, seja em investimentos seja nas características técnicas do guindaste, ajudará a trazer segurança para seus negócios. Para fazer a melhor escolha para seu projeto, conte com a Centro Oeste!

Você conhece alguma característica importante de guindastes que deve ser considerada na hora de investir? Deixe sua opinião aqui nos comentários! Estamos à disposição para esclarecer quaisquer dúvidas! Agradecemos sua confiança!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *