3 dicas para garantir a segurança nos pátios de obras

3 dicas para garantir a segurança nos pátios de obras

Quer saber por que a segurança nos pátios de obras é tão importante? 

O setor da construção civil acumula um grande número de acidentes de trabalho. De fato, entre 2012 e 2018 foram registrados mais de 917 mil casos no país, que geraram um total de 21 mortes. 

A maioria desses acidentes ocorreu quando os trabalhadores estavam operando máquinas pesadas como britadeiras, tratores e retroescavadeiras.

Em uma obra de construção ou reforma, os trabalhadores estão sujeitos a muitos riscos físicos, biológicos ou químicos. Por isso, a segurança nos pátios de obras deve ser tratada com especial atenção pelos gestores. 

A segurança dos trabalhadores de uma obra depende de planejamento, organização e, é claro, que todos os funcionários da empresa recebam treinamento adequado. Além disso, é preciso orientar os colaboradores a usarem os equipamentos de proteção individual de maneira adequada e agendar manutenções preventivas em máquinas e equipamentos. 

Quer saber mais sobre o assunto? Nesse post vamos dar algumas dicas de como garantir a segurança nos pátios de obra. Vamos lá? Acompanhe!

Segurança nos pátio de obras – Por que ela é tão importante?

Segurança nos pátio de obras – Por que ela é tão importante?

Funcionários saudáveis são mais responsivos, tanto fisicamente quanto mentalmente. Além disso, são mais comprometidos, ou seja, menos propensos a se atrasarem ou a faltarem ao trabalho. 

Quando uma empresa oferece aos seus funcionários treinamento adequado para realizarem as suas tarefas, esses colaboradores aproveitam os benefícios e retribuem à organização sendo mais proativos na realização das suas tarefas. 

As empresas querem funcionários saudáveis ​​e satisfeitos, e, por sua vez, seus colaboradores também querem ser assim. Portanto, o saldo criado é sempre positivo.

Também é importante observar que qualquer empresa de construção que permita que seus funcionários trabalhem em um ambiente perigoso será multada e, certamente, será rotulada como negligente.  A gestão eficaz, portanto, deve focar na diminuição do número de acidentes de trabalho e de doenças ocupacionais assim como na adequação a normas técnicas e as regulamentações legais.

Coloque a segurança dos funcionários em primeiro lugar

Coloque a segurança dos funcionários em primeiro lugar

Todos os funcionários envolvidos em um projeto de construção devem ser treinados e instruídos sobre a importância de adotar uma rotina de trabalho segura e sobre as práticas adequadas para usar máquinas e equipamentos.

Além disso, todos os membros da equipe devem saber como proceder em situações de emergência. Para serem eficientes, todas essas ações exigem planejamento prévio, cursos de capacitação periódicos e um canal aberto que facilite a troca de informações entre os gestores e a equipe de trabalho.

A empresa também precisa focar em alguns pontos para garantir a segurança nos pátios de obras:

3 Dicas para garantir a segurança nos pátios de obras

Dicas para garantir a segurança nos pátios de obras

1. Saiba como planejar o canteiro de obras

Ao projetar o canteiro de obras é preciso observar as especificidades do projeto, uma vez que o leiaute está diretamente ligado a produtividade dos colaboradores e aos trabalhos que deverão ser desempenhados no dia a dia da obra.

Além disso, essa instalação deve ser projetada de modo a minimizar riscos e acidentes. O projeto deve, portanto, obedecer às exigências legais e criar condições de segurança para o público interno e externo, assim como para as propriedades vizinhas.

É preciso observar, ainda, as áreas onde haverá circulação de operários, de máquinas e de veículos, o que garantirá o fluxo contínuo de trabalho bem como a distância adequada para escavações e para a construção de muros de contenção.

Em áreas urbanas é preciso instalar barreiras em torno do pátio de obras, o que impedirá que pessoas estranhas tenham acesso ao local. Isso é fundamental para a segurança nos pátios de obras. Feitos de tábuas ou chapas de madeira compensada, esses tapumes devem ser bem fixados e ter uma altura mínima de 2.20 m em relação ao nível do terreno.

A norma ABNT NBR 7678 regulamenta a construção de tapumes, plataformas, redes protetoras e outros elementos dedicados a segurança de terceiros, incluindo a do público em geral.

Dimensionamento

No dimensionado do canteiro de obras é preciso observar dois tipos de espaço: o definitivo e o provisório. O primeiro é destinado ao produto fim da construção.

Já o espaço provisório é o dedicado a construção do produto, como o escritório da obra, o alojamento, o banheiro dos funcionários e almoxarifado, estruturas que serão demolidas à medida que a obra avance. 

Para delimitar o espaço construtivo definitivo é preciso observar a chamada locação da obra. A locação de obra é feita de maneira simplificada em obras de pequeno porte, onde é possível usar fio de prumo, nível de mangueira e régua em vez de aparelhos mais sofisticados.

Já em grandes projetos e obras de engenharia, a locação da obra conta com suporte topográfico e aparelhos de precisão mais sofisticados.

2. Saiba como projetar áreas de vivência

A NR-18 versa sobre as áreas de uso comum dos canteiros de obra determinando a obrigatoriedade de instalação de espaços como vestiário, cozinha, área de lazer, alojamento e lavanderia, obrigatórios em construções que empregam trabalhadores que moram em outra cidade.

Obras que contam com cinquenta ou mais colaboradores devem reservar ainda um espaço para a instalação do ambulatório, local onde ocorre o atendimento médico dos funcionários e é essencial para a segurança nos pátios de obras. 

Além das áreas previstas na NR-18, uma deve prever espaços ligados à produção estacionária e áreas dedicadas à movimentação de materiais. Alguns projetos de construção podem exibir ainda elementos mais complexos, como:

  • Transportes flexíveis e pouco flexíveis: áreas reservadas a estocagem de carrinhos, guinchos, gruas, guindastes, esteiras e outras máquinas necessárias ao andamento da obra;
  • Estocagem: áreas para estocagem de areia, argamassa, cimento, tintas, metais, tubos, conexões e outros materiais de construção;
  • Processadores: áreas de concretagem, armação, formas, pré-moldagem e almoxarifado.

Áreas de vivência essenciais: 

As áreas de vivência essenciais para a segurança nos pátios de obras são:

1. Almoxarifado

O almoxarifado da obra funciona de forma semelhante ao de uma empresa: é o local onde todas as ferramentas e equipamentos utilizados na construção são guardados. Nesse local também devem ser guardados os materiais do escritório da obra.

Esse espaço deve ser bem iluminado e projetado para comportar todos os materiais que serão utilizados para a execução da obra.

2. Escritório de obras

O escritório de obras é dedicado a resolução das tarefas administrativas do projeto e, geralmente, é usado pelo engenheiro ou pelo encarregado de obra. Nesse local, esses profissionais analisam os dados técnicos do projeto e fazem reuniões com a equipe de trabalho. 

Segundo a NR-18, para que o escritório da obra e as outras construções provisórias possam funcionar em contêineres é preciso que o responsável da obra mantenha um laudo técnico à disposição dos fiscais do trabalho.

Esse documento deve garantir a ausência de riscos químicos e biológicos e exibir a identificação da empresa responsável pela adaptação do contêiner, o que é fundamental para a segurança nos pátios de obras. 

3. Instalações sanitárias

A segurança nos pátios de obras exige que o local possua instalações sanitárias. Essas construções provisórias devem possuir vasos sanitários, mictórios, lavatórios e chuveiros.

Esse espaço deve ser construído no início da obra e, sempre que possível, deve estar conectado a rede de esgoto. Na ausência de coletores é preciso construir uma fossa seca de acordo com as diretrizes do Código de Obras do Município.

As instalações sanitárias devem possuir um lavatório, um vaso sanitário e um mictório na proporção de 1 conjunto para cada 20 trabalhadores e um chuveiro para cada grupo de 10 trabalhadores.

4. Portaria e guarita

A portaria e guarita são fundamentais ao observar a segurança nos pátios de obras. Presentes em obras de grande porte, essas construções devem estar localizadas junto ao portão principal e devem ter espaço extra para abrigar os equipamentos de proteção individual que deverão ser fornecidos a todos os visitantes.

5. Refeitório da obra

O refeitório da obra deve apresentar paredes que garantam o isolamento dos funcionários durante as refeições e piso de concreto ou cimento. Além disso, o espaço deve contar com uma ampla cobertura que proporcione uma proteção adequada a todos os usuários.

O espaço deve garantir ainda que todos os trabalhadores fiquem bem acomodados durante as refeições em mesas com tampos lisos e laváveis. Os assentos devem ser confortáveis. O refeitório da obra deve possuir um lavabo. É importante observar que essa unidade não deve estar localizada no porão ou no subsolo da construção.

Assim como os demais espaços de vivência, o refeitório deve ser bem iluminado, bem ventilado e ter pé-direito de no mínimo 2,80 m. Além disso, a construção deve estar de acordo com o Código de Obras do Município da obra.

6. Vestiário dos funcionários da obra

Ao falar sobre a segurança nos pátios de obras é preciso considerar um vestiário localizado próximo a portaria ou ao alojamento dos funcionários. Essa estação não deve estar diretamente conectada ao refeitório. 

O espaço deve possuir armários individuais providos de fechaduras e cabides.

Além de ficar atento a construção de áreas de vivência, a segurança nos pátios de obra deve observar alguns cuidados nas atividades do dia a dia da empresa. Algumas delas merecem cuidados especiais:

3. Saiba quais cuidados observar com as atividades do dia a dia

Saiba quais cuidados observar com as atividades do dia a dia

1. Trabalhos de eletricidade devem ser realizados por profissionais capacitados

Todos os serviços de eletricidade devem ser realizados por profissionais experientes e capacitados.

Os cuidados com a segurança nos pátios de obras englobam as instalações elétricas. Todos os cabos de energia devem ser isolados e os trabalhadores envolvidos devem usar equipamentos de proteção individual (EPI), como capacetes, botinas e luvas. 

Além disso, esses funcionários precisam conhecer todos os riscos envolvidos na execução deste trabalho. É preciso, por exemplo, ter cuidado com fios expostos e prevenir a possibilidade de choques e descargas elétricas provenientes dos equipamentos.

2. Oriente seus funcionários sobre o uso correto dos EPI´s

O uso dos equipamentos de proteção individual (EPI´s) é fundamental para garantir a segurança nos pátios de obras e deve ser incentivado pelos gestores. Além disso, é preciso treinar os colaboradores, conscientizá-los sobre a importância do uso dos equipamentos e fiscalizar se o seu uso está, de fato, sendo seguido.

A empresa deve disponibilizar a todos os funcionários da construção equipamentos de proteção individual em perfeito estado de conservação. Claro, esse cuidado deve ser observado tanto para os funcionários da empresa quanto para os terceirizados.

Outro cuidado importante: a empresa precisa manter um estoque sobressalente de equipamentos de proteção individual. Alguns desses itens quebram, se perdem ou sofrem avarias com frequência.

3. Crie uma política de prevenção a quedas

Para melhorar a segurança nos pátios de obras todos os funcionários devem usar capacetes e observar o caminho pelo qual estão se deslocando, medidas simples e capazes de minimizar riscos.

Já os trabalhadores que realizam tarefas em altura, devem observar o uso de equipamentos de segurança, sejam esses itens individuais ou coletivos. Além disso, todos os funcionários da obra devem ser treinados e orientados a realizarem seu trabalho observando as normas de segurança.

4. Instale andaimes corretamente

Todos os andaimes presentes em uma obra devem ser instalados e fixados corretamente, o que minimizará o risco de quedas e desabamentos.

Para isso, parafusos e porcas, assim como os suportes que compõem a estrutura, devem estar bem apertados, o que garantirá que o andaime permaneça firme durante toda a construção.

Todos os funcionários que usam o andaime para realizar seu trabalho devem usar cintos de segurança e evitar obstruir o acesso às plataformas. Além disso, esses trabalhadores devem receber orientações adicionais sobre os cuidados que envolvem a sua atividade. 

5. Instrua seus funcionários sobre a utilização de produtos químicos

Orientar os seus funcionários sobre os cuidados que envolvem a utilização de produtos químicos é fundamental para a seguranças nos pátios de obra.

De fato, muitos materiais usados em um projeto de construção civil podem ser nocivos à saúde. Por isso, além de conhecer detalhadamente todos os produtos usados na execução do seu trabalho, os empregados devem usar equipamentos de proteção individual como luvas, máscaras e botas para manuseá-los.

Além disso, esses funcionários devem receber treinamento adicional sempre que precisarem utilizar produtos que ainda não conheçam ou com os quais nunca tenham trabalhado. A cal e o cimento, por exemplo, podem causar graves irritações na pele e nos olhos quando são manuseados sem o equipamento de proteção adequado. 

6. Invista em manutenções preventivas

Para garantir a segurança nos pátios de obras também é preciso agendar revisões preventivas em todas as máquinas e equipamentos utilizados pelos trabalhadores. 

Esse procedimento permitirá que todos os funcionários que operaram máquinas pesadas utilizem todos os recursos oferecidos pelo equipamento, sem se preocupar em sofrer acidentes decorrentes do mau funcionamento ou de falhas mecânicas.

Por isso, a sua empresa deve elaborar um planejamento de manutenção preventiva de todos as máquinas presentes no pátio de obras. Isso garantirá que todas operem sempre em perfeito estado. 

Como você pode ver, a segurança nos pátios de obras exige planejamento, treinamento e a construção de áreas de vivência adequadas.

Além disso, é preciso observar medidas de proteção contra quedas dos funcionários que trabalham em grandes alturas, o que inclui a obrigatoriedade do uso do cinto de segurança e investir na manutenção preventiva de máquinas e equipamentos. Agora que você já conhece algumas dicas de como garantir a segurança nos pátios de obras, que tal descobrir como encontrar a melhor empresa para fazer a manutenção preventiva das suas máquinas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *